Comer ovo influencia em sua dieta de emagrecimento? 3 explicações para te ajudar a perder peso

Comer ovo influencia em sua dieta de emagrecimento? 3 explicações para te ajudar a perder peso
Comer ovo influencia em sua dieta de emagrecimento? 3 explicações para te ajudar a perder peso

Polêmico como só ele pode ser, o ovo já foi o personagem de inúmeras matérias, pesquisas e relatórios de divulgação científica apontando o quão prejudicial ou quão maravilhoso ele pode é para a saúde humana.

emagrecer

Mas um especialista no assunto, o argentino Daniel López Rosseti, tenta dar um novo olhar para o assunto apostando na moderação e na informação ao se falar sobre como os ovos podem ajudar a perder peso e trazer mais qualidade de vida para as pessoas.

Uma das perguntas mais frequentes que ele recebe, em sua coluna no Jornal La Nación, é justamente acerca do consumo de ovos na dieta diária e os riscos (ou não) que isso pode ter na vida cotidiana. “Quanto comer? A cor dos ovos influencia no valor nutricional de cada um deles? Por semana qual a recomendação de ingestão calórica deste alimento? ”

São essas e entre muitas outras questões que López Rosseti recebe constantemente e, segundo ele, o motivo disso acontecer tem na imprensa o seu maior causador: nos jornais o alimento recebe uma visão distorcidamente ruim apontando o consumo de ovos sempre para à categoria daqueles produtos com colesterol.

Afinal, comer ou não comer? Eis a questão

Em um paciente com níveis elevados de colesterol, ou seja, hipercolesterolemia, o especialista argentino ressalta que, sim, é possível comer ovos. Já que eles não alteram a qualidade de vida que buscamos costumeiramente.

Ele é categórico ao afirmar isso pois, de acordo com seus conhecimentos e experiência no assunto, a clara do ovo não tem colesterol e a gema de cerca de 200 mg, o que é muito pouco se compararmos a alimentos junk food (aquelas besteiras gordurosas, açucaradas, salgadas e em exageradas porções que comemos – mesmo sabendo que fazem mal à saúde).

Ovos e colesterol

Uma coisa a notar é que a maioria dos alimentos elevados de colesterol são geralmente também rica em gorduras saturadas (carnes, carnes, salsichas, nata, manteiga e produtos lácteos de gordura produtos), mas o ovo não é.

Um ovo mediano contém 200 mg de colesterol, mas tem mais gordura insaturada (gordura boa) do que a saturada (gordura ruim) e o seu conteúdo de fosfolipídios este colesterol tem pouco efeito sobre o colesterol no sangue. Basicamente, o ovo não vai aumentar o seu colesterol se você o comer com equilíbrio.

Existem vários estudos científicos que afirmam que comer um ovo por dia não é prejudicial e não aumenta o risco de doença cardíaca. Além disso, seu consumo é muito importante para melhorar a dieta, já que seu alto teor de proteína faz com que ele seja um alimento que dá saciedade. E, nós sabemos, saciedade é um importante aliado para os planos de perda de peso. Sem dúvida, o ovo é essencial para uma alimentação saudável, destaca o especialista argentino.

Cozidos ou fritos? A saída está no spray vegetal

Ambos, sim, incrivelmente para muitos, os ovos podem ser consumidos fritos. contanto que ele é preparados com spray vegetal. Os sprays vegetais são produtos à base de óleos vegetais que permitem preparar comidas fritas, mas reduzindo as calorias e a quantidade de goduras saturadas. É muito difícil quando começamos a ver a necessidade de perder peso e estes sprays são recomendados se você deseja consumir receitas tradicionales, mas transformadas para a pouca ingestão calórica.

Agora, devemos notar que os cuidados ao se preparar ovos são de suma importância (até mais do que uma boa diversificação das combinações culinárias possíveis). Você deve cozinhar bem o ovo para destruir a salmonela, uma bactéria perigosa que pode estar presente nele e com potência de causar diarreia, febre, diarreia, síndrome hemolítico-urêmica em crianças e complicações graves adultos mais velhos.

Para reduzir as chances de doenças é importante comer os ovos cozidos preferencialmente. Um ponto a considerar é ao lavar os ovos: quando eles estão sendo lavados, sem cuidado, este processo pode facilitar a entrada de microrganismos porque a casca é porosa e tem uma camada protetora muito fina. Por isso, uma boa saída é limpar com um papel descartável e descartar aqueles que percebemos que estão rachados ou próximos disso.