Fluoxetina

Fluoxetina

O cloridrato de fluoxetina aumenta os níveis de serotonina no cérebro, resultando em sintomas melhorados de depressão, associados ou não com ansiedade, bulimia nervosa, transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e distúrbio disfórico pré-menstrual e com isso emagrece de forma indireta.

Preço

Este medicamento tem um preço que pode variar, dependendo do nome comercial e da quantidade de cápsulas, seu valor custa entre:

  • Prozac: 20mg com 30 cápsulas → R$ 105,81;
  • Fluexene: 20mg com 28 cápsulas → R$ 68,85;
  • Verotina: 20mg com 28 comprimidos → R$ 71,16.

Como comprar

Este fármaco somente pode-se comprar apresentando a receita médica na farmácia popular ou hospital autorizado pela ANVISA.

Para que serve

Este medicamento serve para o tratamento da depressão, associada ou não à ansiedade. Também é indicado para o tratamento de bulimia nervosa, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e distúrbio disfórico pré-menstrual (PMDD), incluindo tensão pré-menstrual (PMS), irritabilidade e disforia (desconforto de ansiedade).

Como tomar

A melhore forma de como tomar o cloridrato de fluoxetina é via administração oral, pois bem absorvido. As concentrações plasmáticas máximas são alcançadas dentro de 6 a 8 horas.

A resposta terapêutica do uso é observada poucas semanas após o início do tratamento. No entanto, se o paciente não apresentar melhora nos sintomas, o médico deve avaliar e reajustar a dose recomendada.

Efeitos colaterais

O uso deste medicamento pode causar estes principais efeitos colaterais:

Dor de cabeça;
Prisão de ventre;
Secura da boca;
Dor de estômago;
Aumento da pressão arterial;
Sono acima do normal;
Náuseas e tonturas;
Aumento do batimento cardíaco.

Geralmente, estes sintomas são mais frequentes nas primeiras quatro semanas, sendo que a gravidade e frequência diminuem com o passar do tempo.

Contra-indicações da bula

O cloridrato de fluoxetina não deve ser utilizado por pacientes alérgicos a este remédio ou a qualquer dos seus excipientes.

Não deve ser administrado a pacientes que tomem inibidores de monoamina oxidase reversíveis ou não reversíveis (MAOI), como PARNATE® (sulfato de tranilcipromina) (puro ou em combinação) e AURORIX® (moclobemida), por isso leia a bula com atenção.