Liraglutida

Liraglutida

A liraglutida diminui a absorção de gordura, controlando o peso a longo prazo. Além disso, melhora algumas doenças associadas à obesidade como hipertensão, níveis elevados de colesterol e diabetes tipo 2.

Este medicamento tem na sua composição, um composto que age diretamente no sistema digestivo, impedindo que cerca de 30% da gordura ingerida em cada refeição seja absorvida, sendo eliminada juntamente com as fezes.

No entanto, para funcionar corretamente o liraglutida deve ser tomado em conjunto com uma dieta levemente menos calórica do que o habitual, para que a perda e peso possa ser alcançada com maior facilidade.

Preço

O preço do liraglutida 120 mg varia entre os 200 e 400 reais, dependendo da quantidade de comprimidos na caixa.
No entanto, também é possível comprar o genérico deste medicamento na farmácia convencional com o nome de Saxenda, com um preço de 50 a 70 reais.

Para que serve

O liraglutida está indicado e serve para acelerar o emagrecimento de pessoas obesas com índice de massa corporal igual ou superior a 28 kg/m, sempre que associado a uma dieta de emagrecimento.

Posologia e bula

A posologia da bula inicial é de 0,6 mg por dia, que depois é aumentada, chegando até um máximo de 3,0 mg por dia. No entanto, o tratamento deve ser interrompido se não houver perda de pelo menos 5% do seu peso corporal inicial após 12 semanas de tratamento com 3mg por dia. E também o médico deve reavaliar a necessidade de continuar o tratamento uma vez por ano.

Como tomar

É recomendado tomar 1 comprimido 3 vezes por dia, junto com as principais refeições do dia: café da manhã, almoço e jantar.

Para potencializar o seu efeito, é aconselhado seguir uma dieta de emagrecimento orientada por um nutricionista, uma vez que é importante reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura como frituras, embutidos, bolos, biscoitos e outras guloseimas.

O tratamento com este remédio deve ser parado após 12 semanas, se a pessoa não tiver eliminado pelo menos 5% do seu peso corporal.

Efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais frequentes deste medicamento incluem diarreia, dor abdominal, fezes gordurosas e oleosas, excesso de gases, urgência para evacuar ou aumento do número de evacuações.

Quem não deve tomar

Este medicamento não deve ser usado por mulheres grávidas ou amamentando, assim como por pacientes com problemas crônicos de absorção intestinal, diarreia ou problemas na vesícula biliar e para pacientes com alergia a algum dos componentes da fórmula.