Wiki da Saúde

Efeitos do jejum no corpo: o que acontece no corpo quando jejuamos

Como o jejum afeta o corpo e quais as consequências do jejum para a saúde. O que acontece quando jejuamos? Quais são os perigos? O que acontece no corpo nos primeiros dias de jejum? Nós contamos tudo à você.

efeitos do jejum no corpo, efeitos do jejum no cerebro, efeitos do jejum intermitente, beneficios do jejum no corpo, quais os efeitos do jejum no corpo

Desde os tempos antigos, o jejum era associado ao tratamento de certas doenças. Hoje, a prática está de volta aos holofotes. Mais e mais pessoas estão praticando o jejum, às vezes apenas para desintoxicar o corpo ou para perde peso. Mas o jejum tem riscos para a saúde. Antes de começar, você deve entender os mecanismos e seguir algumas recomendações.

Mas afinal, para que serve o jejum?

Durante o jejum o corpo utilizará a energia necessária via lipídios, proteínas e carboidratos para abastecer os órgãos para o bom funcionamento do organismo. O corpo usará principalmente carboidratos que se transformarão em pequenas moléculas de glicose (açúcares). Essa glicose é armazenada no fígado, o que nos permitirá usá-la quando o jejum persistir ao longo do tempo (cerca de 2 dias). Se o jejum durar mais, o corpo vai buscar suas reservas de gordura. 

Fazer jejum emagrece?

Podemos perder peso entre as primeiras 48 horas e a primeira semana após o jejum. No início, é basicamente uma perda de água e uma perda de massa muscular. Porém, é sempre necessário o acompanhamento médico, pois caso contrário, o peso perdido é rapidamente recuperado assim que se retoma os hábitos alimentares. Com o dobro do armazenamento de reservas para compensar a falta de nutrientes durante a fase de jejum.

Efeitos do jejum no cérebro

O cérebro se adapta muito rapidamente durante o jejum. Depois de uma semana a produção de energia via lipídios produzidos pelo fígado provocará a secreção de dopamina, adrenalina, noradrenalina e serotonina, que são hormônios que nos estimulam, nos excitam e reduzem nosso apetite por açúcar. Em resumo, eles são os hormônios da felicidade.

Efeitos do jejum no fígado 

O fígado é o filtro do corpo. Durante os dois primeiros dias após o jejum, você pode experimentar os mesmos sintomas de uma "crise hepática", pois as reservas de gordura são metabolizadas em corpos cetônicos (acidez). Entretanto, na realidade, é o processo de desintoxicação que ocorre a fim de evacuar as toxinas do fígado (excesso de álcool, produtos químicos, medicamentos, poluição, nicotina, etc).

O jejum, portanto, acelera o processamento de desintoxicação de resíduos do corpo e a redução dos estoques de glicose. O fígado recupera vitalidade, se regenera e um sistema imunológico mais eficiente é obtido. 

Perigos do jejum 

“O jejum pode ser perigoso, especialmente se não for acompanhado de supervisão médica apropriada. O risco é ter uma perda de massa muscular com fadiga significativa, dores de cabeça, erupções cutâneas, náusea com hipoglicemia nos primeiros 2 ou 3 dias após o início do jejum.

NOTA: É altamente recomendável não seguir um jejum sem primeiro consultar um profissional de saúde. Portanto, não hesite em marcar uma consulta antes de começar.