Arroz Selvagem

Arroz Selvagem

O arroz selvagem é um grão de espessura delgada e comprimento longo, com um sabor especial, pode ser um poderoso aliado para a dieta e trás benefícios para saúde.

Tem sabor agradável e por seu aroma peculiar, ele ainda diversifica a mesa em meios a tantos pratos tradicionais e costumeiros.

Ele tem uma camada exterior como se fosse uma espécie de borracha. Ela que mantém os grãos com os nutrientes intactos, diferentemente do arroz branco.

Benefícios e valor nutriconais

As propriedades do arroz selvagem são principalmente devido sua concentração tripla de fibras. A ingestão regular de fibras pode evitar a prisão de ventre. Porque as fibras são importante não só para ativar o trânsito intestinal, como também auxiliar na redução de peso.

O arroz selvagem tem valor nutricional que chama a atenção de especialistas. Sua alta quantidade de antioxidante, proteínas, sais minerais e vitaminas são significativamente maiores do que o arroz tradicional.

Há mais uma razão para apreciar o sabor e o aroma desse arroz. Seus grãos marrons saciam mais rápido. Suas proteínas de maior qualidade fornecem a lisina, um aminoácido essencial ao bom desenvolvimento do ser humano, mas não normalmente presentes em cereais.

É baixo em sódio e ricos em potássio; contém vitaminas A, B, C e E; além de ser uma boa fonte de fósforo e biotina (e justamente por isso ele fornece mais energia e vitalidade).

Como fazer

Deve também notar-se que o arroz selvagem não tem glúten, logo, ele pode ser incluído na dieta de pessoas com doença celíaca sem problemas. O seu teor calórico é de cerca de 300 kcal por 100 gramas.

Para cozinhá-lo é preciso um pouco mais de tempo do que outro arroz mais comum. O arroz selvagem pode ser tomado como um prato principal ou como um elemento de acompanhamento.

Ele pode ser combinado com o milho, vegetais como brócolis ou nozes; por isso um prato predileto dos veganos e vegetarianos.